Aceita um pedaço?

Espero poder fazer novos amigos por aqui!

Vamos cozinhar juntos qualquer dia?

domingo, 14 de julho de 2013

Blogar para não surtar!

Eu confesso que escrever me ajuda a tentar me focar na nova fase de procedimentos dietéticos, novas metas e novos momentos pelos quais estou passando....

Escrever me ajuda a não entrar em um redemoinho de emoções dos quais tenho medo de não conseguir sair...por fraqueza de postura somente..sei lá...cansaço de alma...preguiça emocional...não sei....
Escrever é como o romper de uma represa, e aí toda aquela energia sai destruindo o que tem pela frente...


É um momento onde parece que há um esgotamento de tanto caminhar..parece que olho para frente e vejo um horizonte que nunca chega, se é que vai chegar um dia...

Expectativas que foram criadas com todo o processo de emagrecimento sempre estiveram dentro de minha alma criança, de meu sonho adolescente de ser ...forever young....e resgatar o que eu perdi para mim mesmo com a ajuda da megaobesidade que me acompanhou como uma amiga perversa que sempre dizia em pensamento..." Você está bem...para que mudar?"

Mas a fase adulta da temperança chega acompanhada de um cenário de constatações...amargas claro, e eu aqui lutando para torná-las ao menos agridoces...e assim engolir o orgulho, a tristeza, a vergonha, o senso de inferioridade, os medos e a tristeza da aceitação do mea culpa mea culpa, mea maxima culpa...


Tenho receio de expor meus sentimentos em um cenário onde sou visto como uma eterna fortaleza, um exemplo, muso sei lá do quê...olho meu corpo na frente do espelho , vejo as cicatrizes enormes das cirurgias, as manchas, as varizes, as deformidades de depósitos de gordura , o contorno corporal que jamais será de um modelo de beleza e tento entender como não deixar essa decepção do que fiz com meu corpo que me foi dado para passar por esta vida , me domine....me engula sem pena...me deixe sem chão...

Entro em transe na minha fé e peço luz e paz, amor e afeto, compreensão...mas principalmente perdão pelos meus erros que não foram poucos..mas fico triste pois não consigo ser para mim o exemplo que não esmorece como todos pensam que sigo pelas rotinas da vida...

Falo muito de não ter opção, e realmente não tenho...não terei mais o corpo idealizado um dia...mas ao menos tentarei não desistir de lutar, mas sinceramente tem horas que cansa por demais, dá uma falta de ar na alma sabe?

Mas sinto vergonha em me sentir assim quando olho para trás e vejo o que já passei...tenho em mim segredos que jamais revelarei aos que me amam por que por amá-los sempre vou protegê-los da tristeza que carrego....

Mas essa tristeza não me prende mais...já foi mais limitante...hoje ela é um momento, um flerte com a desesperança, ou como diria o poeta pretensão de quem vive fazendo fita...

Não sou capaz de viver uma ilusão perfeita 100% do meu tempo...olho a vida com um olhar não mais perdido, tampouco extremamente focado...é a vida...

Fôlego...onde estás?
Não quero entender essa fase como reta final, por que aprendi que o final não existe...já venci tantos finais datados que agora eu passo por cima deles, mas quero o equilíbrio para continuar fazendo as escolhas certas por que as pernas que me levam pela vida parecem cansar...parecem sem ânimo algum...

É tão chato expor isso em um momento onde eu tenho tido tantas alegrias na vida que posso parecer um mal agradecido, mas o equilíbrio que se pede nesse momento , a imagem que fazem de mim, nossa...parece ser um peso que eu sinceramente carrego mas com uma vontade louca de jogar em um lago de saudades nunca vividas....experiências nunca realizadas...sei lá sabe....acho que estou delirando....

Sabe o depreciar-se? O chicote nas costas? Ele não pode ser presença na vida de ninguém, nem na minha...mas acho que sei que eu devo apenas estar cansado....

Um cansaço que talvez quem esteja de fora não compreenda...não respeite...não aceite...não entenda...não queria nem saber.....

Um cansaço que representa a minha luta diária para enfrentar meu maior inimigo...eu mesmo!

Um cansaço que me rouba a vontade de seguir em frente e com o qual eu me atraco violentamente para resgatá-la e seguir em frente!

Um cansaço que talvez nem seja percebido por quem passe por mim....

Um cansaço que me enche de vontade de pedir um tempo, um colo, um afago, um chamego..um afeto...um momento...apenas um silêncio que grite com a ruidosa solidão de mim mesmo...

E o reflexo das minhas necessidades mais atuais talvez não seja assim tão atual....talvez venha de muito longe...e me ver no desafio de aceitar que paguei o preço até aqui...bem..isso talvez seja o grande X da questão....
Me sinto bem?
Claro!
Me sinto diferente?
Claro!
Mas tenho gula de alma...tenho gula da perfeição que sei que nunca será o que espero e o que me é permitido viver....simples assim...
Encontrar o equilíbrio e mais forças para seguir em frente ....missão dos próximos tempos aqui na minha cidade chamada Alma...no meu vilarejo chamado Sentimento...no meu Principado chamado Perseverança....na minha Rua chamada Fé.....

Não está sendo nada fácil confrontar desejos x resultados x comprometimentos x realidade x corpo com marcas eternas x alma com sonhos x vida que segue x missão de vida.....

Mas enfim...como eu disse..eu precisava escrever e deixar essa mágoa de mim mesmo sair...e ela saiu aqui nas letras que representam meus soluços que presos ficaram, minhas lágrimas que não caíram e meu grito que não ecoou...mas de alguma forma pedi ajuda....não à alguém específico pois não sei fazer isso...mas joguei no universo e agora me sinto melhor.....

vai sentimento de angústia....vai embora....me deixe....

quero apenas...força....
quero apenas...ser amado...
quero apenas....fé...
quero apenas...luz...

quero apenas seguir em frente......

Vai embora...e me deixe aqui.....pois eu preciso de mim......

4 comentários:

  1. Bem....se isso foi apenas um DESABAFO vc o fez com Maestria;
    Por vc e por todos nós gastroplacs que vivemos as mesmas coisas;
    Os de fora, veem o exterior;
    Não sabe o que vai dentro de nós...
    Como dizemos sempre:
    Grampo no estomago dos outros é refresco.
    Vamos em frente, pois ainda há muito a conquistar, já provamos pra nós mesmos que somos fortes hein; e uma lágrima de vez em quando pra lavar os olhos e a alma tá valendo;
    Bora lá; Uma Milha de cada vez....
    Forte abraço

    ResponderExcluir
  2. Sergio, boa noite!

    Você é um "muso" para as pessoas porque você é como é, essa pessoa "humana" que expressa seus sentimentos de maneira poética e verdadeira sem o estigma do "masculino" que diz que homem não chora, não expressa sentimentos e tem que ser forte sempre.
    Você expõe de uma maneira sublime as questões mais íntimas que te afligem, isto te faz uma pessoa especial;
    Te sigo no Facebook porque admiro tua história gastroplac, também sou uma, mas um tanto medíocre, por enquanto, mas me inspirando em histórias como a sua e de outros operados que venceram e continuam superando dia após dia seus limites, para encontrar incentivo para vencer os meus "monstros interiores".
    As deformidades dos nossos corpos, os depósitos de gordura, as cicatrizes nas nossas peles e nas nossas almas são marcas que adquirimos na nossa trajetória, infelizmente, não temos como apagar os resquícios da obesidade que vivemos, mas acredite, eu sei que você crê, será possível conviver com estas marcas como registro de tempos que deixamos pra trás;
    A força você já tem, e sabe disso, olhe para trás e reconheça;
    Amado você já é, tenho certeza que todas essas pessoas que te admiram emanam amor universal pra você...logo este amor se converterá no amor que você precisa e merece!!
    Sua fé e luz são suas maiores virtudes, observo seus textos e realizações;
    Enfim, tomei inciativa de escrever, mesmo sem nunca termos conversado antes, porque senti que deveria;
    Paz e bem!!
    Um abraço
    Isabel

    ResponderExcluir
  3. Oi Sergio,
    Conheci seu blog, por meio, de um grupo no face... já venho acompanhando a sua história com a gastroplastia na surdina, mais depois de ler essa sua postagem e me emocionar, resolvi te parabenizar pelo sucesso...
    É um caminho que não é fácil, mais é possível e vc vem colhendo os frutos do seu empenho...
    Marcas??? ficaram, para um dia lembrar o caminho que percorreu...
    Abraços
    Carol

    ResponderExcluir